domingo, julho 22, 2018

Tasquinhas de Cacia


As Tasquinhas de Cacia mudarem este ano de local. Mais vale tarde do que nunca. Fazer um evento destes com milhares de pessoas em cima de um jardim, não fazia sentido. Parabéns pela decisão.

Festival dos Canais


Dá ideia que veio para ficar. E este ano, o programa foi bem melhor do que nos últimos anos. Ainda assim, duas notas:

- muito fraca divulgação. À semelhança de outros eventos - a Feira de Março, por exemplo - faz-se uma conferência de imprensa uns dias antes e pouco mais. O Festival dos Canais tem que «sair» de Aveiro. Como é possível que alguém que chegue a Aveiro de comboio, não tenha que «levar» com promoção ao evento?

- O orçamento. Ouvir o responsável pela programação do Festival na televisão dizer que o orçamento do Festival foi de 90 mil euros, só pode ser para rir. 



O novo jardim da Gulbenkian


A intervenção melhora o espaço, as crianças têm onde brincar. Boa intervenção, mas...
A relva foi plantada, cresceu e durante muito tempo ninguém a foi cortar! Um jardim novo! Que manutenção é esta que a nossa Câmara faz à cidade? Depois, e coincidência ou não, depois da aveirense Carla Greno ter escrito e publicado no Facebook umas linhas sobre o estado da relva, eis que os senhores da Câmara lá a foram cortar. Está melhor, mas é preciso regar aquilo, meus senhores. E, ou me engano muito, ou um espaço novo, que devia ficar impecável, nunca o vai ficar. Mas pronto, está tudo bem, é assim que se trabalha. Sem exigência. Sem asseio. Sem intenção de tudo darmos pela imagem de Aveiro.


Ainda a Avenida...vão gozar com a tia deles, pá!


Peço desculpa por voltar ao tema, mas o assunto é tão ridículo, tão vergonhoso, tão inacreditável...que tenho que voltar a escrever sobre o mesmo! 

Há mais de dois meses, escrevi, aqui no Aveiro Sempre, a vergonha que constituía a falta de tracejados pintados na Avenida Doutor Lourenço. Não é a única, aliás, a grande maioria das ruas e avenidas de Aveiro não o têm, mas, sendo a principal artéria da cidade, a vergonha é ainda maior. Feito isto, uns dias depois, constato que a Autarquia dá início à pintura dos tracejados, mas, para espanto geral, a pintura ficou limitada ao troo entre o túnel da CP e a Rua Engenheiro Von Haff! 
Mas o que é isto? Que VERGONHA é esta? Mas estão a gozar com quem? E se fossem gozar com a tia ou com a priminha deles? Basta! Pintem lá a merda dos tracejados e deixem-se de ser ridículos e incompetentes. Ou querem fazer-me acreditar no que me disseram e que não há dinheiro para a porcaria da tinta? 



quarta-feira, julho 11, 2018

A destruição do Rossio não pode avançar!

Não. Não quero acreditar que Ribau Esteves não volte atrás e que mantenha a intenção de destruir o Rossio. A reação dos aveirense foi extraordinária, deixando bem claro que o Rossio tem que ser verde e sem parque de estacionamento! Não quero acreditar! Ou estaremos na presença de alguém que se julga dono da razão sempre e sempre e sempre?



A mim, o que me choca é nada fazer-se, por exemplo, para acabar com os arrumadores do Rossio e surgirem estes projetos megalómanos! A mim o que me envergonha é ver a cidade de Aveiro com espaços de relva por cortar há meses e depois ter que gramar com intenções destas? A mim, o que me chateia é ver uma Rua João Mendonça (canal central) com um passeio de meio metro para os milhares de turistas que ali passam e depois ter que ouvir um presidente da câmara defender o que nao tem defesa possível?

Mas repito: estou crente que isto de transformarem o Rossio em não sei o quê, não vai avançar. E mesmo que o senhor presidente da Câmara «mantenha a sua», acredito que os aveirense não vão deixar.

Senhor Ribau, há tanta coisa para cuidar em Aveiro, deixe lá ideias estupidas e sem sentido algum! Olhe, acabe, por exemplo de pintar o tracejado da Avenida Doutor Lourenço Peixinho e anuncie obras de qualificação de mais uma série de ruas de Aveiro! E tenha juizo.

PS: Já agora, porque é que o arquiteto que seria o responsável pela «obra do Rossio» é o mesmo que «ganhou o concurso» de outras obras ilhavenses? 

terça-feira, junho 12, 2018

Há mais de um ano a construir...duas simples rotundas!

Uma VER-GO-NHA! Repito: uma vergonha!
Uma «porcaria» de duas rotundas e nunca mais terminam a obra! Há um ano a faltar ao respeito a quem ali vive e a quem ali passa todos os dias!

Refiro-me às obras de construção de duas rotundas na «109», em Cacia, já perto da ponte sobre o Rio Vouga!

Quando ali passo, fico com uma revolta...como é possível trabalhar-se assim? Que exigência é esta? Amigos...falamos de duas simples rotundas. Ou estamos a «engonhar» para a inauguração das duas rotundas acontecer com pompa e circunstância na mesma data da inauguração da nova fábrica da Navigator?

Não há respeito NENHUM por nós, simples cidadãos de Aveiro...


sábado, junho 09, 2018

E é isto!

Percorro a pé toda a estrada de São Bernardo, passando pela Costa do Valado  até ao entroncamento com a estrada nacional que liga Aveiro a Oliveira do Bairro e constato que mais de 70% das paragens de autocarros da AveiroBus (é assim que se chama, não é?) não têm um abrigo, um banco para os clientes. O autocarro tem uma marcação na estrada e pronto!


E depois, quando há uma paragem coberta, o estado da mesma é lastimoso. Amigos, como se já não bastasse o preço exorbitante dos bilhetes, ainda temos este desprezo total pelos utentes e pelos aveirenses. Serviço ao cliente do melhor que podemos ter! 



sábado, junho 02, 2018

O que fazer ao Rossio?


Nem sequer vou pela discussão se gosto ou não gosto do projecto apresentado para o «novo» Rossio. Sinceramente, uma praça ao género do Terreiro do Paço, em Lisboa, não me choca, agora, o que para mim é relevante é a pertinência da obra!
O Rossio tem que sofrer uma intervenção? Tem. Mas será necessário uma remodelação total? Será que Aveiro não tem outras prioridades? 
Porque não se preocupa o nosso presidente em resolver a situação dos arrumadores no Rossio? Porque não se limita a fazer do Rossio um jardim bem tratado e como deve ser? 
E a zona da Lota ao abandono? Não seria muito mais prioritário?
Fundamental para mim: reduzir o transito automóvel nesta zona central da cidade! E o que vimos? A Rua João Mendonça, que devia ser apenas de um sentido e com passeios mais largos (será tão dificil assim perceber porquê?), pelo que sei, continuará a ser uma via de grande tráfego. Inacreditável.

E depois a ideia do parque subterrâneo! Aqui sim, nós aveirenses, temos que intervir. A concretizar-se, será um erro histórico para Aveiro! Não podemos deixar. Numa altura em que as cidades tudo fazem para retirar os automóveis dos centros urbanos, Aveiro, melhor, o seu presidente, quer fazer um parque de estacionamento no Rossio! Inacreditável. Eu, enquanto aveirense, tudo farei para me opor «ferozmente» a esta intenção. Nem que tenha que ir para a rua! E conto com aqueles que gostam de Aveiro.

Mau gosto


Em Cacia, o mobiliário urbano foi pintado com corres berrantes. Gosto de colorido mas o que fizeram em Cacia está simplesmente horrível. Quem é que teve tal ideia?


sábado, maio 19, 2018

Parabéns clubes de Aveiro!


Por norma, este não é um espaço de desporto, ainda assim não posso deixar de destacar o feito de três clubes da cidade de Aveiro em três modalidades distintas: o SC Beira-Mar subiu à primeira divisão nacional de juniores, o Alavarium fez o mesmo mas em andebol e o CP Esgueira regressou à Liga de Basquetebol.

Parabéns!

segunda-feira, maio 14, 2018

O regresso da Agrovouga


Uma boa notícia: a Agrovouga, sete anos depois, vai voltar a Aveiro. Felicito a Cãmara Municipal de Aveiro por esta decisão.